giro
vecchio

UMA VIAGEM AO PASSADO DO CICLISMO

O ciclismo é um esporte fortemente ligado ao passado. Suas histórias, lendas e tradição são os ingredientes que fazem este esporte tão apaixonante. Talvez seja por isso, que muitos ciclistas entusiastas escolhem um período da história e preferem ficar lá, como se o tempo não tivesse passado. Seja por lembrança da infância, ou até mesmo por puro charme, o fato é que o ciclismo clássico ainda desperta paixões em todo o mundo. No Brasil, existe um evento que vale muito a pena você conhecer. O Giro Vecchio.

Giro Vecchio Micheletto.jpg

Imagine você encontrar um grupo enorme de ciclistas num domingo desses que mais parece ter saído dos livros de história. Bikes, roupas, acessórios, tudo neste grupo remete ao passado do ciclismo, mas nem por isso é menos interessante. Esse é o Giro Vecchio, um evento não competitivo idealizado por Paulo de Tarso, presidente do Sampa Bikers. O objetivo do Giro Vecchio é celebrar a história do ciclismo, tanto que a cada edição o evento homenageia um ex-ciclista ou alguém historicamente ligado ao ciclismo. Nada mais justo para um evento que revisita o glorioso passado do esporte, colocar os holofotes nos personagens dessa história.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/3
BACK1.jpg

Como participar?

Para participar do Giro Vecchio não basta ter uma bicileta clássica. É preciso ter roupas de época também, afinal, celebração é coisa séria, amigo. E a rota das pedaladas nos encontros, são inspirada no ciclismo antigo, portanto o percurso se baseia especialmente em trechos de asfalto, paralelepípedo e longos trechos de caminho de cascalho, como antigamente. O mais legal é que o clima contagia a todos. A família dos ciclistas muitas vezes também vão vestidas de acordo com a época e até mesmo uma caminhonete antiga já foi usada como carro de apoio. Uma viagem e tanto pelo tempo.

Poder ver tudo isso materializado no pelotão do Giro Vecchio é algo indescritível. Ver de perto as bicicletas do passado é uma experiência única. A edição de 2021, acontecerá dia 24 de outubro em Louveira, a partir das 8 horas na antiga estação Ferroviária. O percurso terá 30 quilômetros, onde estará simulando uma antiga rota de ciclismo de antigamente. Aproveitando que outubro é o mês do Outubro Rosa, a edição de Louveira comemora também os 90 anos da Maglia Rosa, cor da camisa do líder da classificação geral do Giro d’Itália, uma das mais tradicionais e antigas competições de ciclismo que existe. Será um “Tributo a Learco Guerra”, ciclista italiano que vestiu pela primeira vez a tão desejada camisa no dia 10 de maio de 1931.

Paralelo ao evento acontecerá também exposição, peças e acessórios antigos de bicicleta. Carros antigos também fazem parte dessa festa vintage que fica ainda mais completa com apresentações de dança e música boa de antigamente.

 

Em cada evento são realizadas homenagens para que possa se manter viva a memória do ciclismo nacional. Em Louveira serão homenageados o ex ciclista profissional Murilo Fischer que correu vários anos em importantes equipes de ciclismo na Itália , sendo o único brasileiro a ter completado por três vezes o Tour de France e Giro d`Itália, além de, ter representado o Brasil em 5 olimpíadas. O outro homenageados será Ricardo Arap, profissional de Educação Física e que participou várias vezes do Race Across América, competição ciclística disputada anualmente que atravessa os Estados Unidos da Costa Oeste a Costa Leste em que em 98, foram os primeiros brasileiros a competir em duplas , juntamente com Alexandre Ribeiro bateu o Recorde indo para o Guiness Book com o tempo de 7 dias e 10 horas.

 

Para divertir os participantes será realizado também o concurso elegância onde serão premiados:

  • Destaque Barba ou Bigode

  • Desatque Maglia Vintage de ciclismo

  • Destaque Bicicleta

  • Destaque participante que veio de mais longe

  • Destaque Elegância do Giro Vecchio

 

 

O Giro Vecchio é o tipo de evento que vale muito a pena conhecer e participar. Quem pedala sabe como momentos como esse são sensacionais. Revisitar épocas que muitos só conhecem por relatos ajuda a entender porque o ciclismo é tão apaixonante. Eventos deste tipo podem até se prender ao passado, mas merecem um longo futuro. Parabéns ao Paulo e a todos do Giro Vecchio. Uma viagem ao passado, mas também um mergulho no que há de mais belo no ciclismo. Para saber como participar do Giro Vecchio acesse www.girovecchio.com.br